ARTIGOS

Hipnose Clínica e a cura da depressão

Em primeiro lugar, gostaria de parabenizá – lo (a) por ser um dos selecionados do curso gratuito de hipnose clinica.

Vamos iniciar dizendo o que NÃO é hipnose. 1- Hipnose não é controle da mente; Infelizmente muitas pessoas reproduzem falas sem se quer, investigarem a veracidade das mesmas e em razão disso, ouvimos todo tipo de argumento sem fatos ou bases. Mas, argumentos sem fatos ou sem bases constituem-se em meras falacias, meias verdades.

Vamos citar algumas dessas falacias aqui para clarificar: # “A pessoa hipnotizada perde os sentidos”. Essa ideia está completamente equivocada, pois o individuo sob transe hipnótico, não se encontra possuído por nenhuma entidade que lhe rouba a razão. O mesmo consegue sentir, pensar, ver, imaginar,sem que suas vontades sejam violentadas,ou seja,em transe os sentidos são rigorosamente mantidos, apenas são alterados. 2-“A hipnose é do diabo”.

Essa ideia argumenta que o fato de ser uma experiencia que traz à tona fenômenos incomuns, provavelmente seja algo místico. Aqui temos mais um problema, visto que, a hipnose é reconhecida pelo conselho federal de medicina, conselho federal de Odontologia, conselho federal de psicologia e usada como ferramenta clinica por psicanalistas, alem do que, hoje integra a grade do sistema único de saúde, SUS.

Na verdade, a hipnose é um fenômeno natural do ser humano, trataremos disso mais a frente 3 -“A hipnose é obra de charlatanismo.Nesse argumento algumas pessoas afetadas pela radical síndrome do papagaio e pela incredulidade consideram impossível que alguém sob transe execute ações tão fortes e expressivas como as que são demonstradas em hipnose de palco.

Tendo dito algumas coisas que não são hipnose, em contra partida, vamos pensar sobre o que é hipnose, em perspectiva simples e resumida, ainda de modo conceitual, tentando entregar um conteúdo limpo e cristalino.

Hipnose é um fenômeno extremamente natural de todos os seres humanos, é um estado de concentração profunda,capaz de conduzir uma pessoa a uma habilidade inconsciente de foco. Exemplo: quando uma pessoa está dirigindo um veículo em direção à sua casa ou trabalho encontra-se, em estado hipnótico, pois inconscientemente desenvolve todas as ações necessárias na direção do veiculo como passar macha, acelerar, freiar, sem que precise parar para racionalizar essas atitudes.

Do mesmo modo, quando se assisti um filme,pois mesmo sabendo que todas as cenas são fictícias e conhecendo a estrutura que envolve câmeras, direção, luzes,erros e repetições, ainda assim, se emocionam choram, torcem pelo mocinho e sentem raiva dos vilões, ou seja, a hipnose é um fenômeno comum a todos. Hipnose é portanto, um processo natural que quando executado clinicamente, com finalidade terapêutica por um terceiro, há que se conceber a presença técnica e cientifica, buscando resinificação e a cura de neuroses.

Nesses termos, o paciente se transporta para um estado de maior sensibilidade, sem no entanto perder a sua autonomia, porém, se coloca numa ambiência onde as sugestões profissionais encontram maior acolhimento e ampliam as possibilidades de reprogramação das neuroses. Saindo dessa atmosfera conceitual, vamos pensar o processo clinico em quatro das muitas fases:

1-Pre Talk – É a explicação técnica que antecede o processo clinico hipnótico. Nele os mitos são desconstruídos, as falacias são desarticuladas e o paciente passa a olhar o processo como cientifico e ao mesmo tempo simples, o que gera segurança e aliança entre paciente e terapeuta criando dessa forma, o espaço psiquicamente adequado para a aplicação da ferramenta .

2- Aplicação do Yes Set – É o estabelecimento efetivo da parceria que formaliza o protocolo psíquico para as sugestoes. Nesse protocolo, o paciente dá sinais de que está aberto ao tratamento de fato, se permitindo a implantação de induções diretivas em relação aos fenômenos psicopatológicos específicos.

3- Uso da Fisio Hipnose chamada por alguns de pseudo hipnose Nessa técnica usamos uma coadunação de mecanismos físicos emocionais que ampliam a ótica cerebral fornecendo ao consciente informações quanto a eficacia da hipnose clinica. A partir desses momento o paciente encontra-se em estado de adequação perfeita para iniciar o processo de investigação causal e resinificação das estruturas,que perpassarão por sentimentos reprimidos recalques sublimações, abreações, heterias de conversão entre outros fenômenos que podem ser sintomatizados em transe.

4- Operacionalidade Clinica- quando o paciente se encontra em estado depressivo, faz-se necessário prognosticar o grau da patologia,pois dependendo do grau o processo de implantação do transe necessitara do uso de relaxamento ou de sugestões especificas. Comumente quando a depressão esta instalada de fato o paciente tem dificuldade de conectar as informações em razão dos lapsos temporais que oscilam na sua memoria entristecida e comumente angustiada.A habilidade técnica faz com que o diagnostico preciso selecione a sugestões adequadas ao paciente.

conclusão

Depressão diferentemente do que se diz no vocabulário popular, é um profundo pesar que espurga à alegria e baixa drasticamente a motivação, fazendo com que o individuo não sinta prazer em exatamente nada. Logo, o diagnostico só deve ser aplicado para a patologia de fato instalada, e não apenas sintomatizada, caso o paciente esteja com resistência severa aos relacionamentos, ao trabalho, e esteja em isolamento social, sem vontade de sair de casa, do quarto.

Do contrario, nós, até podemos ter sintomas depressivos, contudo, não teremos a depressão. Infelizmente muitos diagnósticos são realizados apenas em razão de observação social, construída em família ou em face de conflitos; motivo pelo qual, pacientes em estado depressivo são considerados como pacientes em depressão. O risco é que se administre procedimentos para um grau “X” para um paciente em grau “Y”, o que poderá intensificar as abreações ou até mesmo produzir a migração de um fenômeno patológico para outro completamente diferente, é o caso de um paciente com tendência hipocondríaca que em razão da vulnerabilidade emocional, tende a comprar como verdade a sintomática anunciada e passar a desenvolver fenômenos mais graves, a ponto de passar a sentir cefaleia, dispneia, boca seca, sudorese, síndrome persecutória, náusea,síncope ou seja, já terá migrado para a síndrome do panico, logo um diagnostico errado pode ser instrumento de adoecimento.

A hipnose clinica é um instrumento fantástico de cura para qualquer neurose,contudo, deverá ser realizada por profissionais que conheçam além de técnicas de indução, toda a fenomenologia psicopatológica e semiológica, de modo que sinais e signos sejam corretamente identificados e o processo gere de fato resultados transformadores na vida dos pacientes.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Código